Sabemos que a limpeza hospitalar é algo imprescindível. Confira mais a seguir sobre a sua importância e como limpar o mobiliário!

Obviamente sabemos que a assepsia hospitalar é algo muito importante, tendo em vista que hospitais recebem todos os dias uma infinidade de pessoas, sendo elas pacientes, profissionais ou familiares. É importante lembrar que é no hospital que se recebe pessoas contaminadas por diferentes tipos de vírus ou com quadros clínicos que podem expor o local a diferentes microorganismos danosos à saúde de todos. 

Sendo assim, é imprescindível higienizar e desinfetar todas as superfícies do hospital para a prevenção de infecções. Nisso se inclui cada canto do ambiente, até mesmo dos móveis hospitalares.

Vamos conferir então nesse artigo um pouco mais sobre a importância da limpeza hospitalar e de se ter móveis que facilitem essa limpeza. Acompanhe a seguir:

A importância da Assepsia Hospitalar

Quando falamos de um hospital, ou qualquer instituição de saúde que abrigue pessoas enfermas, estamos falando de lugares que comportam pessoas vulneráveis por conta de uma enfermidade. Sendo assim, a exposição a microorganismos oferece riscos tanto para a equipe quanto para a saúde dos enfermos, que podem ter seus quadros agravados ou ainda ter seu tempo de internação prolongado por conta de infecções.

O perigo nesse caso é invisível, afinal, não é possível ver realmente onde estes microorganismos se espalham, além da grande exposição a fluidos infectados no ambiente. Isso significa que a limpeza hospitalar é de grande complexidade e exigência, tendo de ser realizada por profissionais altamente capacitados.

Claro que, com a rotina de trabalho, a limpeza hospitalar acaba sendo algo mecânico para os profissionais. Afinal de contas, cada processo é realizado repetidas vezes durante o dia, todos os dias, com os produtos adequados a cada necessidade.

Todas as superfícies, todos os equipamentos manuseados por enfermeiros, médicos e até pelos próprios pacientes devem ser zelados com muita atenção. Inclusive, na limpeza hospitalar, existem regiões do ambiente que possuem alto risco de contaminação, como salas de cirurgias e a UTI, e que devem ser higienizadas no mínimo três vezes por dia.

Contudo, há também lugares como quartos, enfermarias e ambulatórios que são considerados semicríticos. Nesses ambientes, pacientes são menos expostos à transmissão, e a limpeza hospitalar deve ser feita pelo menos duas vezes por dia.

Porém, nos ambientes semicríticos, o fluxo de pessoas acaba sendo muito maior. Isso significa que estes locais necessitam de móveis hospitalares que ofereçam praticidade na limpeza.

Como limpar o mobiliário corretamente?

É muito importante realizar a limpeza diária, mantendo todos os locais livres de sujeiras e risco de infecções. Mas, a maior atenção se volta para a desinfecção, pois só este procedimento é que irá eliminar totalmente os microorganismos.

Provavelmente, o ambiente hospitalar segue uma documentação que especifica o Procedimento Operacional Padrão, mais conhecido como POP. Isso garante a qualidade absoluta dos procedimentos de limpeza hospitalar.

Normalmente, para a desinfecção de ambientes, é preciso métodos e produtos específicos, como o álcool 70%, detergentes e desinfetantes. Mas, em se tratando do mobiliário, é feita a limpeza do pó com pano úmido e secagem com pano limpo e seco

A escolha dos produtos de limpeza hospitalar dos mobiliários depende do material que eles foram produzidos. Detergente é indicado para uma melhor limpeza, com posterior enxágue e fricção com álcool 70% para a finalização, se for necessário. Mas, há também quem utilize de quaternários de amônio e associação, ou ainda utilizem monopersulfato de potássio para uma desinfecção potencializada. 

Quer mais dicas como essas? Preencha o formulário abaixo e receba mais novidades e conteúdos como esse em primeira mão! Em caso de dúvidas, é só entrar em contato.