A realidade virtual promete ser uma alternativa para diversos problemas da Medicina

Imagem: Unsplash

Imagem: Unsplash

A criação de mundos completamente virtuais vem revolucionando diversas indústrias ao redor do mundo, como a dos jogos e entretenimento. Aos poucos, quanto mais avança a tecnologia, mais amplas ficam as possibilidades de utilização em outras áreas, como na medicina.

Quando os óculos VR (virtual reality, ou realidade virtual) surgiram, inicialmente a partir dos video games, houve a certeza que uma revolução aconteceria no mercado mundial. No campo médico, contudo, é onde a aplicação prática tem tido os maiores resultados, sendo utilizada com sucesso para diversas finalidades.

O que é?

A realidade virtual é a criação de um mundo digitalizado, ou seja, feito no computador. A pessoa utiliza os óculos ou entra em uma cabine e se sente como se estivesse no local que aparece no vídeo. Inicialmente apenas a visão era desenvolvida através da tecnologia, mas com o passar dos anos e dos avanços os outros sentidos foram sendo incorporados, podendo incluir sons, aromas e até mesmo sabor ou tato.

Aplicação na medicina

Uma das primeiras aplicações realizadas na medicina pelo uso da virtual reality é a partir do treinamento de médicos e outros profissionais de saúde. A realidade virtual propicia um ambiente seguro para a realização de estudos, testes e situações hipotéticas em que os médicos podem visualizar conceitos vistos nos livros simulando situações reais, assim como treinar a realização de procedimentos sem colocar em risco a vida dos pacientes.

Treinamento cirúrgico

A área de treinamento cirúrgico é uma das que mais incentiva a utilização dessa tecnologia e também a que mais investe na criação e compra de produtos e sistemas para utilizar a realidade virtual para simular cirurgias de forma efetiva. A existência dessa segurança é importante principalmente para estudantes da área de saúde e recém-formados.

Tratamento de crianças

A recuperação de crianças em ambiente hospitalar, principalmente quando a gravidade da doença tratada é alta ou quando o tempo de recuperação de uma cirurgia é muito longo, tende a ser muito complicada por inúmeros motivos. Diversos esforços estão sendo feitos neste sentido para garantir o maior conforto e aconchego dos menores, inclusive pela Medworld, que se diferencia no mercado pelo design criativo dos quartos a partir dos móveis dispostos nos leitos hospitalares.

Contudo, ainda existem crianças que não aceitam bem até mesmo os ambientes criados especialmente para o conforto delas, o que acaba por criar sentimentos de solidão e isolamento, o que atrapalha a recuperação. Projetos como o VisitU utilizam o óculos VR e a câmera 360° para fazer com que as crianças possam se sentir em casa e até mesmo interagir com amigos e familiares.

Tratamento de fobias e transtorno de estresse pós-traumático

As iniciativas de VR têm sido utilizadas também para colocar pacientes que sofrem de medos e traumas em um ambiente controlado e imersivo, para simular situação que normalmente causariam as fobias ou então seriam gatilhos para crises tanto dela quanto de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Nos Estados Unidos, comumente o programa tem sido utilizado com veteranos de guerra, principalmente aqueles que lutaram na Guerra do Afeganistão.

 

Continue acompanhando as novidades do mundo da Medicina no nosso blog!