O hospital é um ambiente onde normalmente os pacientes encontram-se mais sensibilizados e os profissionais de saúde estão sempre em um ritmo acelerado para atender da melhor forma cada um.

Diante dessa rotina mais agitada, é de suma importância o bem-estar de todos no local, concorda? E isso está diretamente relacionado com o conteúdo do nosso post de hoje.

Quando falamos de higiene hospitalar, queremos indicar o bem-estar em todos os sentidos: emocional e físico. E a higienização é um dos principais pilares para que isso aconteça.

Sendo assim, trouxemos algumas dicas de higiene hospitalar para que o ambiente esteja sempre de acordo com as normas sanitárias e possa também transmitir a sensação de conforto para os frequentadores.

BENEFÍCIOS DA HIGIENE HOSPITALAR BEM FEITA

A BOA HIGIENE MINIMIZA AS CHANCES DE BACTÉRIAS E INFECÇÕES

Um ambiente limpo e higienizado é um ambiente livre de bactérias, o que significa também menores riscos com relação a infecções. As instalações hospitalares são sempre locais muito movimentados e com um grande fluxo de pessoas, que inclui pacientes, familiares e profissionais.

E a higiene no hospital requer cuidados específicos, em que cada ambiente necessita de um processo de limpeza especial, afinal, são diferentes as superfícies e materiais utilizados em cada área.

Além disso, a limpeza em hospitais não conta com processos de varredura e/ou espanação, uma vez que isso faz a poeira se espalhar e o risco de carregar impurezas é grande.

ETAPAS PARA UMA BOA HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR

LIMPEZA

A limpeza em si é o primeiro passo para a higienização hospitalar. É nessa etapa em que todos os materiais já utilizados e todos os descartes serão devidamente retirados dos ambientes. Lençóis, plásticos, ferramentas, enfim, tudo o que não poderá ser usado novamente ou já foi descartado deve sair do ambiente.

Feito isso, é hora de higienizar as superfícies dos ambientes, incluindo leitos, macas, armários, piso, portas, janelas e mais. Cada elemento precisa da sua própria limpeza. Por sua vez, essa faxina mais bruta abrirá caminho para os outros passos.

DESINFECÇÃO

Em se tratando de ambiente hospitalar, a limpeza superficial nunca é o suficiente. Por isso, ambientes e equipamentos precisam também de um processo de desinfecção. Nesse momento, a equipe responsável deverá utilizar materiais desinfetantes como iodo, compostos fenólicos e mais.

Esses produtos serão responsáveis por eliminar agentes infecciosos e manter o ambiente limpo e com menor chance de impurezas.

ESTERILIZAÇÃO

A esterilização é mais uma das etapas que garantirá a perfeita higienização do local de trabalho em hospitais. Nesse momento a destruição dos microorganismos será feita, seja com a ajuda de produtos químicos ou elementos físicos mesmo. A tecnologia é o grande aliado dos hospitais nesse momento, e a utilização de vapor saturado sob pressão é um dos principais exemplos.

GARANTINDO A BOA HIGIENE COM A CRIAÇÃO DE POPs

A realização de tarefas específicas pode seguir um padrão que inclui a descrição detalhada da atividade que será desempenhada. Damos o nome disso de Procedimento Operacional Padrão (POP).

A higienização é um dos processos que pode se enquadrar nesse padrão, com a criação de pops específicos. Dentro desses padrões, deve-se destacar:

  • profissional responsável pela atividade
  • material utilizado para a realização do procedimento
  • descrição do método empregado

Essa técnica é responsável por garantir o padrão de qualidade e minimizar os erros com relação à limpeza.

Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando o blog para mais dicas, notícias e curiosidades.