A teleconsulta é uma das modalidades de atendimento online utilizadas por profissionais da saúde. Saiba como humanizá-la a seguir!

Devido à pandemia do novo coronavírus, a teleconsulta finalmente começou a ser praticada no Brasil pelos profissionais de saúde, em meados de março de 2020. Trata-se de uma das várias modalidades do atendimento a distância.

Contudo, para um bom atendimento humanizado na teleconsulta, são necessárias algumas práticas. Confira nas próximas linhas um pouco mais a respeito:

Dicas para humanizar o atendimento online

Sobre a Teleconsulta e a Pandemia

O atendimento online por meio da teleconsulta já há muito tempo é praticado em alguns países europeus e nos EUA. Porém, com a chegada do vírus no Brasil junto da necessidade extrema de isolamento social, não houve outra alternativa, além de abrir espaço para a teleconsulta.

Caso contrário, muitos tratamentos seriam interrompidos de repente, algo que, sem sombra de dúvidas, não poderia acontecer. Assim, a teleconsulta e outras vertentes do atendimento online foram os responsáveis por fazer com que o atendimento médico continuasse ativo, mesmo em pandemia.

Porém, a teleconsulta é uma modalidade que funciona em quaisquer situações globais. Em outras palavras, não é necessário que o mundo esteja em pandemia para que a sua prática permaneça beneficiando a rotina de médicos e pacientes.

Além disso, sabemos que a tecnologia é uma grande aliada da vida humana. Mas, principalmente entre pacientes mais velhos, a resistência nessa modalidade de atendimento é evidente.

Por isso, vamos agora passar algumas dicas para que a experiência da teleconsulta seja positiva para ambos os envolvidos. Acompanhe a seguir:

#1 Ambiente confortável

Para realizar uma teleconsulta, é necessário estar em um ambiente tranquilo, assim como o consultório físico. Silêncio e privacidade são imprescindíveis para que a consulta se torne confortável.

Inclusive, é importante pensar na acústica do ambiente, para que outras pessoas não consigam ouvir informações delicadas do paciente. A iluminação, artificial ou natural, também deve ser confortável. Uma dica é ligar sua câmera de costas para uma janela, nunca de frente.

#2 Segurança

Você deve escolher uma ferramenta segura para não vazar dados sensíveis do seu paciente. Plataformas como Zoom, Skype e WhatsApp não garantem segurança assertiva para atendimentos médicos. Prefira ferramentas próprias para a modalidade.

#3 Simpatia

Por mais óbvio que seja, estamos todos passando por momentos difíceis. Assim como no atendimento presencial, na teleconsulta, ser simpático, atencioso e empático é essencial para criar afetividade com o paciente.

#4 Dispositivos prontos

Garanta que seus dispositivos (computador, tablet ou smartphone) estejam funcionando perfeitamente e com bateria o suficiente para realizar o atendimento. Perceba também se o sinal de wi-fi ou o 5G estão operando corretamente para que não aconteçam imprevistos desagradáveis.

#5 Foco

Trabalhar em casa exige um foco ainda maior em suas atividades. Assim, a atenção ao cliente é muito importante. Concentre-se apenas na página do ambiente virtual onde está sendo feita a teleconsulta e feche todas as outras abas do seu navegador.

Confira também algumas dicas para manter a saúde mental e física no Home Office, clicando aqui!

Gostou das nossas dicas? Preencha o formulário abaixo e receba mais novidades sobre saúde em primeira mão! Em caso de dúvidas, é só entrar em contato.