Ações de prevenção ao câncer de mama devem fazer parte do cotidiano das mulheres em todos os outros meses do ano.

No início do mês a gente introduziu o assunto e falou um pouco sobre o surgimento da Campanha Outubro Rosa e sobre como o câncer de mama está presente no cotidiano de milhares de brasileiras. São pelo menos 58 mil novos casos por ano.

Agora retomamos o assunto para fazer um alerta. Além do autoexame, que toda mulher deve fazer a partir dos 35 anos de idade, a mamografia anual a partir dos 40 anos também deve ser uma rotina, mas vem sendo negligenciada pelas mulheres brasileiras. De acordo com dados do Sistema de Informações Demográficas e Socioeconômicas de Saúde e do Sistema de Informações Ambulatoriais do Datasus, aferidos em 2015, apenas 24,4% das mulheres brasileiras entre 50 e 69 anos fazem o exame de mamografia anualmente.

Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Apesar do aumento de 5% em relação à última pesquisa, feita em 2013, o número ainda preocupa pois não chega a nem na metade da meta preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de pelo menos 70% das mulheres. Os dados mostram também que pelo menos 10 estados brasileiros tiveram queda no percentual de mulheres que fazem o exame de mamografia anualmente. A maior queda foi no estado do Tocantins, -127% em relação a 2013. No Paraná também houve redução no número de mulheres que procuram os exame de mamografia anualmente. Em 2013 foram quase 196 mil exames feitos no estado, já em 2015 houve queda de -5% e o número de exames não chegou a 118 mil.

A mamografia é um exame extremamente importante e tem a função de identificar o câncer de mama em estágios iniciais. Porém, o exame não é recomendado para mamas mais jovens. Mulheres com menos de 40, por exemplo, ainda possuem mamas densas, que dificultam a precisão do exame. Jovens com casos de câncer de mama na família devem começar a se prevenir mais cedo, e por isso devem conversar com o médico que indicará o melhor exame a ser realizado na procura por alguma pista.

Apesar de não ser exatamente possível prevenir o câncer de mama, é possível – pelo menos – não facilitar. A OMS também já divulgou que o surgimento de 80% dos tumores malignos estão diretamente relacionados aos hábitos de vida das pessoas. Fatores como obesidade liberam hormônios em nosso organismo que ‘patrocinam’ o surgimento de tumores. Por isso, o desenvolvimento e manutenção hábitos saudáveis ajudam a evitar o surgimento dos tumores e, nos casos em que eles já estão estabelecidos, estes mesmos hábitos ajudam no combate, já que menos gordura e vasos sanguíneos ao redor do tumor acabam enfraquecendo-o.

O mais importante é que você, mulher, tenha a consciência de que o cuidado com a sua saúde e as ações de prevenção ao Câncer de Mama devem ser uma preocupação constante, que vai além do Outubro Rosa e se estende por todos os outros meses do ano.

Continue acompanhando o nosso Blog para ficar sempre por dentro das novidades da medicina, além de conferir dicas importantes para a sua saúde e de toda a sua família. A gente volta na semana que vem. Até lá.