Campanha procura orientar e disseminar informações sobre um dos tipos de câncer mais comum entre mulheres no Brasil e no mundo.

Chegou o mês de outubro e, com ele, um assunto necessário: o câncer de mama. As estimativas mais atuais do Instituto Nacional do Câncer (INCA) projetam o diagnóstico de mais de 58 mil novos casos no Brasil, com uma incidência de 56,2 casos a cada 100 mil mulheres. O sul do Brasil é a região em que esta incidência pode ser ainda maior, cerca de 74,3 casos em cada grupo de 100 mil mulheres. Desconsiderando-se os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o tipo mais comum em mulheres no Brasil e no mundo, chegando a representar 25% de todos os tipos de câncer diagnosticados no público feminino.

Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Justamente por essa incômoda presença que, na década de 1990, surgiu no Estados Unidos a Campanha Outubro Rosa, que tem o objetivo de disseminar informações e, principalmente, orientar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Em grande parte dos casos, quando detectada em fases iniciais, há mais chances de tratamento e cura para a doença.

Apesar de não ser exatamente possível prevenir o câncer de mama, em função da multiplicidade de fatores que podem levar a mulher a desenvolver a doença, acredita-se que o desenvolvimento de hábitos saudáveis, ligados à alimentação e prática de exercícios físicos, podem reduzir em até 28% os riscos do surgimento da doença. Porém, chamar a atenção para os métodos de diagnóstico precoce, como o autoexame e a mamografia, é o um dos principais objetivos da Campanha Outubro Rosa.

Continue acompanhando o nosso Blog. Ainda neste mês de outubro retomaremos o assunto e você poderá conferir mais informações sobre a prevenção, tratamentos, exames e muito mais.