Pesquisas realizadas no Canadá e no Brasil revelam que noites mal dormidas prejudicam atividades cognitivas e aumentam risco de infarto e AVC.

Quantas horas de sono você teve na última noite? Se foram poucas horas, pare e pense como está sendo o seu dia hoje. Caso você tenha notado que está cansado, improdutivo, irritado, comece a considerar que as horas de sono não dormidas estão fazendo falta e prejudicando outras atividades no seu dia.

Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Duas pesquisas recentes, uma no Canadá e outra no Brasil, estudaram os efeitos que as noites mal dormidas têm sobre o nosso cérebro e sobre o coração. No Canadá, os cientistas do Instituto de Cérebro e Mente da Universidade de Western desenvolveram jogos de computador que testam habilidades como raciocínio, compreensão da linguagem e tomadas de decisões. Quatro voluntários entre 31 e 75 anos foram chamados para o experimento. Todos eles possuíam algum grau de comprometimento do sono seja por trabalho noturno, vida doméstica, etc. No experimento, a maioria deles teve queda de pontuação ao repetir os experimentos depois de uma noite mal dormida. Em uma das voluntárias, uma tomografia revelou baixo fluxo sanguíneo em áreas cruciais para a tomada de decisões, soluções de problemas e memória.

Já a pesquisa no Brasil, realizada na Universidade de São Paulo (USP), verifica os efeitos para o coração. Aqui são 2.400 voluntários em estudo e 27% deles dormem menos que seis horas por noite. A ideia é obter novos resultados que confirmem pesquisa já realizada nos Estados Unidos com 1.300 pessoas e que apontou que os pacientes com fatores de risco para problemas cardíacos que dormem menos de 6 horas por noite possuem o dobro de chances de ser acometidos por complicações como o infarto e o AVC.

A recomendação de dormir pelo menos 8 horas por noite não é exatamente uma regra absoluta. Na verdade, a medicina recomenda que você obedeça seu corpo. Se suas atuais horas de sono não são suficientes, a orientação é procurar ajuda médica para verificar fatores diversos que estão além da quantidade de horas dormidas, como a qualidade do seu sono, por exemplo.

Continue acompanhando o nosso blog e fique sempre bem informado sobre os assuntos que interessam à sua saúde e bem-estar.