Desde pequenos ouvimos dos nossos pais que vegetais são importantes para a nossa saúde, para evitar doenças, vivermos mais e melhor. Mas quanto precisamos comer desses alimentos para de fato sentirmos os seus benefícios?

Na verdade, essa é uma questão que intriga cientistas há muito tempo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda cinco porções diárias de frutas e vegetais. No entanto, ingerir menos que isso também já traz benefícios à saúde.

frutas e vegetais

As opiniões variam entre os especialistas, mas ao que indicam as pesquisas, três porções diárias de frutas e verduras já trazem benefícios que promovem a longevidade.

Diferentes estudos

Entre 2001 e 2013, um estudo analisou o consumo desses alimentos entre 65 mil pessoas residentes na Inglaterra. Os pesquisadores constataram que, quanto mais frutas e vegetais consumidos, mais chances de evitar o risco de morte.

Com sete ou mais porções diárias, o risco cai 42%, segundo os resultados. De 5 a 7 porções, há a diminuição de 36% do risco. Entre 3 a 5 porções, a porcentagem cai 29%, e entre 1 e 3 o risco diminui 14%.

O estudo que apresentou esses resultados foi publicado no Journal of Epidemiology and Community Health, uma revista acadêmica internacional. Os resultados apontaram que um consumo maior de vegetais possuíam maior efeito que um consumo grande de frutas, mas os dois tipos de alimentos são benéficos.

Já um outro estudo mais recente, dessa vez analisando a dieta de 135 mil pessoas de 18 diferentes países, constatou que o consumo de três porções diárias de frutas e vegetais já traz os benefícios necessários.

Analisando pessoas entre 35 e 70 anos de idade, este último estudo percebeu que quando uma quantidade entre 375 e 500 gramas desses alimentos eram consumidos – o equivalente a 3 ou 4 porções -, o risco de mortalidade era diminuído significativamente.

Quando eram consumidas mais porções, o índice do benefício era mantido igual, segundo os cientistas. Isso quer dizer que, mesmo se fossem consumidas 5, 6 ou 7 porções, os benefícios eram idênticos ao do consumo de 3 a 4 porções.

O estudo mais recente foi publicado pela Universidade McMaster, no Canadá. Seus resultados não têm o intuito de diminuir a importância do consumo de maiores quantidades de frutas e vegetais, mas de dar importância ao consumo de quaisquer quantidades desses alimentos, mesmo que inferiores ao recomendado pela OMS.

Considerando as duas importantes publicações, percebemos que o consumo desses alimentos saudáveis são importantes para investir na longevidade. Três porções de frutas e vegetais já parecem ser o suficiente para diminuir significativamente os riscos de saúde no futuro.

Como vimos, alimentos saudáveis são essenciais para tentar garantir maior longevidade. Um número adequado de porções de frutas e vegetais ao longo do dia e certamente o corpo ficará “firme e forte” por mais tempo.

Quer mais dicas e informações sobre o mundo da saúde e da medicina? Continue acompanhando o blog da Medworld!

Com informações de GGN e Abril.