Sabe aquela dor nas costas no fim do dia? A dificuldade em se abaixar para alcançar aquela última gaveta ou incômodo para carregar uma mochila?

As dores na lombar são, às vezes, tão comuns em nosso dia a dia que parecem naturais. Porém, se engana quem acha que não pode se livrar desse incômodo cotidiano.

Como a Medworld se preocupa com seu conforto em todos os momentos e, acima de tudo, com sua saúde, nós trazemos algumas dicas bastante úteis sobre o assunto. Vamos falar exatamente o que é a dor na lombar, quais suas causas e quando se deve ir ao médico. Confira só.

Dor na lombar - Medworld

Dor na lombar se difere de dor nas costas, já que tem a ver com a parte mais baixa da coluna.

O que é a dor na lombar

O nome oficial deste problema é lombalgia, ou seja, a dor na região mais baixa da coluna, a lombar. Não é uma doença, mas um problema clínico que pode ser causado por uma série de hábitos e atitudes; às vezes é consequência indireta de outras complicações de saúde.

A dor na lombar aguda é aquela comum, que é resultado do famoso “mau jeito”, quando a lombar dói por alguns dias. A desse tipo não indica um problema sério de saúde, mas apenas uma resposta do corpo.

Já a dor na lomba crônica é a mais séria, indicada pelas dores que duram meses. Pode derivar de uma aguda que dura por tempo demais e não é corrigida. Na maior parte das vezes, também ocorre por desgaste natural das estruturas de sustentação do corpo, o que explica o fato de a lombalgia ser mais comum entre as pessoas mais velhas.

As dores crônicas são aquelas que exigem acompanhamento médico, já que elas vão exigir uma investigação do que causa o problema. Independentemente desta causa, alguma mudança na rotina acaba sendo necessária para o paciente, que precisa evitar o desgaste excessivo da coluna.

O que pode gerar as dores

O uso excessivo das costas combinado com a degeneração natural das estruturas da coluna (discos, ossos e articulações) são, geralmente, a receita mais comum para os casos de dor na lombar.

Geralmente, quando o problema é resultado de hábitos recentes, é causado por coisas como levantar pesos de forma errada, postura ruim no dia a dia, mau jeito no tronco e até hérnia de disco e artrose da coluna.

Os fatores de risco para facilitar o desenvolvimento dessas dores geralmente incluem excesso de peso, tabagismo, sedentarismo, estresse e tensão excessivos, lesões esportivas, falta de descanso.

Em casos raros – mas não impossíveis, claro -, a dor tem alguma causa mais profunda e séria, derivando de alguma complicação maior. Infecções, tumores, aneurismas, fibromialgia e pedras nos rins, por exemplo, podem levar a dor na lombar. Por vezes, uma doença atuando diretamente na coluna é possível.

No entanto, os hábitos são geralmente os culpados porque eles vão tornando o desgaste da coluna cada vez mais constante, diminuindo seu bom funcionamento. Com o passar do tempo, quem “maltratou” mais a coluna se verá com dores mais frequentes.

Sinais de que é preciso buscar um médico

Lembra quando falamos das diferenças entre dores crônicas e agudas? Pois então, um dos principais fatores que indicarão a gravidade da dor na lombar é a duração, a intensidade e a comunhão de diferentes dores.

São sinais de um problema mais sério:

  • Dor na lombar que dura mais de uma semana;
  • Dores insuportáveis na região dos rins, dificultando a movimentação;
  • A intensidade da dor aumenta gradativamente;
  • Dor repentina e fraqueza na região das pernas;
  • Amortecimento e formigamento constantes abaixo da lombar, até os pés;
  • Perder o controle da bexiga e dos intestinos por decorrência de dores na lombar;
  • Dores da lombar que ocorrem enquanto tratamento com corticosteroides ou hormônio da tireoide;
  • Maior dificuldade em realizar tarefas do cotidiano que exijam ficar de pé.

É claro que seguir estas dicas que damos não cobrem tudo o que você precisa fazer sobre os possíveis riscos de uma dor na lombar e o momento certo de procurar um profissional. Sabemos que o corpo humano não é tão simples.

O ideal é procurar um médico de confiança sempre que sentir uma dor sem causa aparente ou que está incomodando mais do que o normal.

Como falamos lá no início, a Medworld se preocupa com sua saúde e conforto nos momentos mais delicados da vida. Conte conosco sempre!


Com informações de Mundo Boa Forma.