Tanto na infância quanto na terceira idade, o cálcio atua no organismo como um mineral essencial para a manutenção de boa parte do organismo, principalmente para que os ossos mantenham-se forte durante toda a vida.

Entre nós, brasileiros, é ainda mais importante lembrar da importância desse mineral, porque nós estamos esquecendo dele.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Internacional da Osteoporose (IOF) foi atrás de saber como está o consumo de cálcio das populações de até 74 países, incluindo o Brasil.

O estudo verificou que a média do consumo do mineral entre os jovens de 20 anos no país é de apenas 500 mg por dia, sendo que o ideal é de 1000 mg diárias. Basicamente, quer dizer que estamos consumindo apenas a metade do necessário.

Alimentos - cálcio

Leite e derivados, vegetais folhosos, oleoginosas: vários alimentos são ricos em cálcio!

Cálcio é ainda mais essencial na fase adulta

A organização que coordenou o estudo mostra a importância do consumo de cálcio, especialmente na terceira idade. Isso porque, com o passar dos anos, é inevitável a perda de massa óssea naturalmente, quadro que pode levar ao surgimento da osteoporose.

De acordo com a IOF, entre os 35 e 45 anos de idade, o esqueleto humano fica estável, sem produzir cálcio em excesso e atendendo adequadamente às necessidades, geralmente.

A partir dos 45 anos, têm-se uma redução periódica de 0,5%. Se essa perda chegar a 25% no total, o risco de fraturas é iminente.

É por isso que, com o passar da idade, especialmente no fim da fase adulta, o consumo de cálcio, consultas periódicas com o médico e a prática de exercícios (para ativar as articulações) se tornam essenciais.

Em alguns casos, a suplementação se torna necessária, como indica o Dr. Cyrus Cooper, da Faculdade de Medicina da Universidade de Southampton. “É importante associar a vitamina D, exercícios e a suplementação. Não são coisas complicadas. Pode-se praticar caminhada, tomar sol no intervalo do trabalho e tentar ir ao médico para fazer exames periódicos”, diz ele.

Onde encontrar o cálcio

Você provavelmente já sabe onde encontrar alimentos ricos em cálcio, mas não custa repetir. Leite e derivados estão em primeiro lugar, como suspeitávamos. De acordo com a IOF, um copo de leite ao dia reduz em 8% o risco de fraturas.

Além de leite e seus derivados, o mineral é encontrado em boas quantidades em vegetais verde-escuros, como brócolis, couve e espinafre.

Medworld - alimentação - cálcio

Brócolis também é extremamente rico em cálcio.

Os oleoginosos, como a castanha, as amêndoas e nozes também são interessantes. São ricos em vitamina E e auxiliam a absorção de cálcio no organismo.

No estudo da Fundação Internacional de Osteoporose, outros dados impressionantes foram encontrados. Um deles vem da Islândia, país em que a população tem um consumo de 1233 mg de cálcio ao dia. Já no Nepal, infelizmente, o consumo é bem baixo: 175 mg.

A Medworld se preocupa com sua saúde em todas as etapas da vida, por isso queremos ver seu organismo funcionando direitinho sempre! Pode contar com nossas dicas e informações, aqui no blog, bem como com nossos produtos. Até a próxima! ;)


Com informações de Isto É.