Síndrome que atinge oito vezes mais as mulheres causa dores fortes por todo o corpo e atinge cerca de 5% da população mundial.

Sensibilidade extrema à dor principalmente nas articulações e pescoço, esse é o principal sintoma que caracteriza a fibromialgia, doença que obrigou a cantora americana Lady gaga a cancelar o show que faria no Brasil na última semana, encerrando a primeira noite do Rock in Rio. Mas quais são as causas desta doença?

Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Assim como em tantas outras, os motivos que levam o paciente a um quadro de fortes e prolongadas dores ainda é um mistério para a medicina. As hipóteses estão supõem um descontrole na área do cérebro responsável pela sensibilidade à dor. Mas também estuda-se possibilidades referentes à hereditariedade e genética.

A doença atinge aproximadamente 5% da população mundial (3% dos brasileiros) e sua taxa de incidência em mulheres entre 30 e 50 anos chega a ser oito vezes maior que nos homens. Além das dores, outros sintomas menos aparentes podem ajudar a diagnosticar a doença. Entre eles estão quadros de alterações no sono, fadiga, formigamentos, falta de memória, ansiedade e falta de concentração.

A fibromialgia não pode ser prevenida e nem curada, mas pode ser tratada por uma equipe multidisciplinar que, além de controlar o quadro de dores, ajuda também em um tratamento psicológico pois muitos pacientes que conviveram muito tempo com a doença sem um tratamento adequado, passaram a se acostumar com as dores e, uma vez em tratamento, é como se o cérebro não reconhecesse mais a ausência de dor. O controle da doença é feito principalmente por medicamentos, exercícios físicos e fisioterapia.

Continue acompanhando o nosso Blog e fique por dentro dos principais assuntos relacionado à sua saúde. Leia também dicas de saúde e informações sobre como melhorar a sua qualidade de vida.