Resultados de pesquisas fazem oposição aos estudos que diziam que os casados têm melhor saúde e atestam que ser solteiro tem seus benefícios.

Inúmeros estudos já atestaram os benefícios em dividir a vida com alguém, mais recentemente, estes artigos chegaram a afirmar, inclusive, que as pessoas casadas levavam vidas mais saudáveis que as solteiras, informação que começou a ser contestada também pela ciência.

Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

Solteira convicta, Bella DePaulo, 63 anos, pesquisadora da Universidade da Califórnia, dedicou-se recentemente a estudar a felicidade em pessoas com este status de relacionamento. O levantamento da pesquisadora, feito em 2016, levantou indícios de que o maior contato com amigos e famílias, além de maior autonomia e satisfação são elementos determinantes para elevar a saúde e qualidade de vida das pessoas solteiras.

Já este ano, um outro estudo de Matthijs Kalmijn, da Universidade de Amsterdã, questionou a informação de que a saúde das pessoas casadas é sempre melhor que as de pessoas solteiras. Neste estudo foram analisados dados coletados na Suíça ao longo dos últimos 16 anos e, de acordo com as entrevistas anuais com os participantes, não foi possível afirmar melhoras ao longo da vida dos casados. O pesquisador ressalta que são necessários mais estudos para avançar no tema.

Na verdade, os dois estudos procuram apenas sugerir às pessoas que busquem espaços nos quais se permitam ser realmente quem são, sem imposições sociais.

Fonte: G1/Bem-Estar